quinta-feira, 10 de fevereiro de 2011

Uma dose


Todas as doses me levam para seu quarto,
Embriagado no seu corpo.
Se é dia ou noite,
Nem percebo as horas.
Perdido em suas curvas,
Em seu puro pecado,
Minha dose de você,
É a bebida da perdição.
Um vício,
Insaciável sem saída.
Não desejo sair,
Seu desejo é um mar de espanto,
Que enlouquece.
Mulher misteriosa,
De poucas palavras,
Seus sussurros são ordens,
Seus gemidos um orgasmo.
A cada toque, em cada noite ou dia,
Perdido no pecado carnal,
Apenas quero mais uma dose,
Dessa louca aventura que já conheço,
Mas nunca canso.

3 comentários:

  1. Sempre que venho por aqui me delicio em suas poesias. Um eterno apaixonado, rsrs.
    Saudades do amigo querido.
    Beijos
    kelly_{EM}

    ResponderExcluir
  2. .....lindooo!!!!
    ..emoções, sentimentos afloram facilmente de sua alma!!!
    bjus

    ResponderExcluir